5

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies, termos e políticas do site. Leia mais. ACEITAR

NOVO HAMBURGO

5°C

Publicidade

Killing entrega ampliação de premiado projeto nos pilares da Trensurb

Em comemoração aos 60 anos de fundação, a indústria com matriz em Novo Hamburgo avançou em uma nova etapa

21 de Junho, 2022 às 21:38

Mais sete pilares receberam a intervenção do artista visual Bruno Schilling. Divulgação

Em dezembro de 2020, uma reportagem do Portal Martin Behrend destacou: "Projeto das Tintas Killing junto aos pilares da Trensurb recebe Prêmio CAU/RS".


A matéria detalhou que a Killing, de Novo Hamburgo, foi uma das vencedoras do Prêmio CAU/RS de 2020, promovido pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU/RS).


O projeto contemplado foi a revitalização realizada pela empresa nos pilares da Trensurb e no canteiro central localizados em frente à empresa, na Avenida 1º de Março, no bairro Industrial. A matéria pode ser relembrada aqui: https://www.martinbehrend.com.br/noticias/noticia/... .


Pois esta premiada intervenção foi ampliada.


Publicidade


Em parceria com o artista visual hamburguense Bruno Schilling, a empresa seguiu dando cor e vida ao trajeto, antes tomado pelo cinza dos pilares e estrutura do trem, com o projeto pioneiro intitulado Estação das Cores. A iniciativa começou em 2019 - com 13 pilares - e hoje totaliza um quilômetro de paisagem divertida e alegre, com espaços revitalizados e embelezados pelas cores e paisagismo. A entrega oficial desta nova etapa - entre a Rua do Cedro e a Avenida 7 de Setembro - está sendo feita pelas redes sociais da Tintas Killing.


60 ANOS


Em comemoração aos 60 anos de fundação, completados em 25 de maio passado, a indústria química deu prosseguimento ao projeto com essa nova etapa, adotando mais sete pilares entre abril e maio de 2022. De 2019 até agora, são 20 pilares e seus entornos renovados pela Killing e pelo artista visual.


Publicidade


Bruno Schilling manteve a mesma essência das artes feitas na primeira fase para essa nova etapa. Ao todo, foram 13 cores aplicadas, mas cada pilar tem o seu desenho próprio. “Uns com tons mais fortes, outros mais frios e outros com as cores da Killing”, explica o artista.


De acordo com o gerente de Marketing da Killing, Guilherme Medaglia, a ideia de adotar mais sete pilares nesse ano foi de presentear a sociedade hamburguense. “Quando pensamos na realização de um projeto, vislumbramos também o impacto social que ele trará à comunidade. Desde os primórdios da Killing, essa responsabilidade cultural e social acompanha todas nossas ações”, frisa Medaglia.


Acompanhado por uma equipe de profissionais, Schilling foi o responsável por dar continuidade ao Estação das Cores. Natural de Novo Hamburgo, ele se sente honrado com o convite e a confiabilidade da Killing em seu talento, pois foi o primeiro artista a mostrar sua arte nos pilares do trem em sua cidade. “A realização é gratificante demais. Estimular as pessoas a terem pensamentos positivos a partir da minha obra é transformador. É uma honra gigante fazer parte da comemoração de aniversário de uma empresa tradicional e de extrema relevância para a região. Ela permitiu que eu mostrasse a minha criatividade e talento para todos”, destaca Schilling.


Publicidade


Além da matriz, em Novo Hamburgo, a Killing tem filiais em Simões Filho (BA), Buenos Aires (Argentina) e Querétaro (México), e escritório em León (México).

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS