5

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies, termos e políticas do site. Leia mais. ACEITAR

NOVO HAMBURGO

5°C

Publicidade

Deputado estadual quer o Luto Pet para servidores públicos e o fim dos zoológicos no RS

Servidor público poderá ser afastar por dois dias com o falecimento do seu animal de estimação.

22 de Junho, 2022 às 17:22

Rodrigo Maroni é defensor da causa animal. Guerreiro/Divulgação

O deputado estadual Rodrigo Maroni (PSDB) protocolou dois projetos que estão causando polêmica nas redes sociais e rodas de conversa.


Na sexta-feira (17), ele protocolou um Projeto de Lei na Assembleia Legislativa que propõe o afastamento de até dois dias consecutivos para o servidor público que tiver o falecimento do seu animal de estimação.


Maroni ressalta que os companheiros de quatro patas se tornaram membros das famílias, tendo um laço de amor e carinho cada vez mais intenso e único com os seus tutores. Segundo ele, o projeto busca amenizar o sofrimento enfrentado pelos tutores nos primeiros dias, após o falecimento do seu pet.


O deputado lembra ainda, que conforme dados recentes do IBGE, aproximadamente 47% dos lares no Brasil têm ao menos um cachorro e 20% ao menos um gato.


Publicidade


ZOOLÓGICO


Maroni também protocolou um projeto de lei na Assembleia Legislativa que propõe o fim dos zoológicos em todo o Estado do Rio Grande do Sul.


O parlamentar ressalta que o objetivo é não permitir mais que animais sejam tratados como presidiários. Para isso, ele indica que será instituído o Santuário de Animais do Estado do Rio Grande do Sul, reserva de preservação ambiental destinada aos animais que não tiverem em condições de retornar ao seu habitat natural.


Publicidade


“Local de animal é na natureza, e para aqueles não puderem ser devolvidos, proponho a criação de um santuário fechado para estes animais, sendo proibida a exposição, abertura para visitação ou exibição, seja de forma gratuita ou paga pelo público”, afirma o deputado.


Quanto ao quadro atual de servidores estaduais que trabalham nos zoológicos, Maroni defende que sejam reaproveitados na Secretaria Estadual do Meio Ambiente (SEMA), sem risco de perda para estes funcionários.


Os dois projetos de lei passarão por toda tramitação até poderem ser apreciados e votados pelo Parlamento gaúcho.


Publicidade

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS