5

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao clicar em "Aceitar", você concorda com o uso de cookies, termos e políticas do site. Leia mais. ACEITAR

NOVO HAMBURGO

23°C

Publicidade

Produtores de Novo Hamburgo: azeite de oliva Gaita apresenta segunda safra com produção dobrada

O pomar de oliveiras do azeite de oliva extra virgem Gaita fica em Bom Jesus

04 de Agosto, 2022 às 09:42

O azeite recebeu o selo de Produtos Premium do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva). Divulgação

A segunda safra do azeite de oliva extra virgem Gaita já está sendo comercializada.


E com uma novidade: a produção dobrou em relação à safra inaugural, apresentada no ano passado.


Além disso, o Gaita chega aos consumidores reforçado pelo selo de Produtos Premium do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva).


Com o pomar de oliveiras localizado no município de Bom Jesus, nos Campos de Cima da Serra, a marca tem à frente s irmãos empreendedores Matheus Costa De Boni e Frederico Costa De Boni, moradores de Novo Hamburgo. "Estamos contentes com esse crescimento. Tivemos um bom retorno da primeira safra. Estamos motivados com os resultados que colhemos em pouco tempo", destaca Frederico.


Além de clientes individuais, restaurantes e comércios de produtos especializados também se interessaram em contar com o azeite para preparo dos pratos ou comercialização ao público. "A procura ocorre por pessoas de diferentes Estados brasileiros. Estamos ampliando gradativamente nossos pontos de venda", detalham.


Publicidade


AVALIAÇÃO


Buscando ressaltar a qualidade do produto, os produtores realizaram um trabalho pontual com o azeitólogo e consultor em Gastronomia Marcelo Scofano. Ele ficou responsável por uma análise do Gaita. Eis as considerações: "Um azeite com tal intensidade e complexidade tem um grande arco de uso. Desde saladas de folhas claras e escuras, com queijos frescos ou curados, carnes brancas, vermelhas e legumes grelhados, crustáceos, embutidos, carpaccios, defumados e poderá contrastar muito bem com frutas e sobremesas".


O pomar em Bom Jesus (foto abaixo) tem a predominância das variedades espanholas arbequina e arbosana, e koroneiki, de origem grega.


Matheus e Frederico reforçam que a colheita, bem como a triagem das azeitonas que vão para o lagar, é realizada de forma manual. “A extração cumpre todos os parâmetros para se produzir um azeite de oliva extra virgem de alta qualidade”, asseguram. Em tempo: lagar é o espaço (oficina) com os aparelhos adequados para espremer frutos como uva ou azeitona, reduzindo-os a líquido.



Publicidade


GAITA


Por que o azeite se chama Gaita? Matheus e Frederico explicam a inspiração. “Através do nome gaita queremos mostrar que nosso produto é brasileiro e rio-grandense. A gaita nos remete as nossas origens, pois veio da Europa assim como nossos antepassados. A gaita também está associada a música e aos bons momentos e memórias que temos de nossa família. E para brindar tudo isso, viemos a descobrir que a gaita é o instrumento musical símbolo oficial do Rio Grande do Sul”, esclarecem os irmãos.


O azeite está disponível para venda no site www.azeitegaita.com.br ou através do perfil no Instagram @azeite.gaita .



Publicidade

RECEBA EM PRIMEIRA MÃO

Sem spams comerciais. Apenas informação.

Publicidade
Publicidade

PARCEIROS